RIO DAS CONCHAS

 

VOLTAR

 

Meu velho rio de Conchas,

Outrora tão cristalino

onde peixinhos dourados

viviam pra lhe enfeitar.

Me dá uma saudade imensa

quando eu ainda criança,

minha mãe então me levava

para ali eu poder Brincar.

Era o rio das Conchas,

Aquelas Conchas bonitas

tão brilhantes e variadas,

tal qual as Conchas do mar.

Hoje, é apenas um riacho

Ó meu rio poluído

Mas tão cheio de lembranças,

Turvaram tanto o seu leito

Que nem mesmo a natureza

Poderá lhe avivar.

Entretanto, esse rio querido

me deixou grande saudade

para que eu possa recordar.

Pois foi um rio bonito,

de águas tão cristalinas

e por causa das suas conchas,

Conchas veio a se chamar.

 

 

                           Vera Henriques de Mello, 15 de junho, 2001

 

 

Controle: Poema7.htm